Brasileiro se rende ao entretenimento digital

O brasileiro opta cada vez mais por formatos digitais na hora de se entreter. De acordo com o estudo Generation Hashtag, conduzido pela consultoria global Bain & Company, o consumo de entretenimento digital no País aumentou de 28% em 2011 para 34% em 2015. A categoria abrange músicas vídeos e games que surgiram exclusivamente nesse formato, o que, por sua vez, inclui serviços de streaming como o Spotify e o Netflix.

Para Frederic Declercq, sócio da Bain & Company, os consumidores do País apresentam um comportamento de consumo de entretenimento digital bastante peculiar, em comparação com o dos demais países. “Um dado interessante que apuramos é que o brasileiro tem uma disposição igual ou maior a compartilhar dados pessoais para receber recomendações personalizadas do que em outros lugares que pesquisamos”, comenta o sócio.

Além do entretenimento, a edição 2015 da pesquisa apurou que o número de consumidores que utiliza serviços de forma digital, como busca de empregos e viagens, também apresentou aumento. Subindo de 14% em 2011 para 22% nesse ano. O Generation Hashtag analisou os comportamentos de consumo de produtos mobile, digitais e analógicos de mais de 7 mil pessoas em dez países: Estados Unidos, Rússia, Alemanha, India, Africa do Sul, França, Suécia, Reino Unido, China e Brasil.

Comentários - Facebook